Infestação de ratos e escorpiões preocupa moradores em Ribeirão Preto

4.8 (95.88%) 68 votes

Moradores do Parque Industrial Tanquinho, na Zona Norte de Ribeirão Preto (SP), enfrentam uma infestação de ratos e escorpiões nas casas há pelos menos duas semanas. O problema, segundo eles, vem de caçambas abandonadas na Rua Rafael Defina. Além de restos da construção civil, as caçambas acumulam lixo, madeira e outros materiais. De acordo com os moradores, o depósito atrai ratos, baratas e escorpiões. A Prefeitura afirma que o entulho será retirado até o fim desta semana.

A cozinheira Isabel Aparecida Rocha mora em uma chácara no bairro há três meses. Nesse período, já encontrou mais de 20 escorpiões dentro de casa e foi picada duas vezes. O entulho deixado no local agravou ainda mais a situação. “Além de escorpiões, tem rato quase do tamanho de gato aqui. Ultimamente eu penso que vou chegar na cozinha e vai estar tudo revirado. A gente fica com medo. A comida que sobra da janta eu jogo fora, porque fico com medo de os ratos irem em cima”, afirma.





Segundo os moradores, o material começou a ser depositado na rua após a Polícia Militar Ambiental interditar duas áreas de triagem e entulho próximo ao local.  “As caçambas ficavam nas chácaras. Estavam aterrando as chácaras e as caçambas iam para lá. Só que foi interditado e eles estão jogando as caçambas aqui”, afirma a aposentada Sonia Barufalti.

Os ratos viraram sinônimo de pesadelo para Sonia. Além de percorrerem os cômodos da casa, os animais ainda causaram prejuízo para a aposentada, já que eles roeram a fiação de uma máquina de lavar roupas.  “Paguei R$ 990 na máquina e há dez dias ela parou de funcionar. Aí fui ver os ratos saindo de lá debaixo, porque eles formam ninho dentro da máquina. Não temos mais casa. A casa vive suja, é pura terra. Os vizinhos estão revoltados, porque a gente vai na Prefeitura, fala, e ninguém toma nenhuma providência”, diz.

De acordo com os moradores, os problemas no bairro são antigos. O mato alto causa insegurança, e a falta de asfalto prejudica a população tanto na época de chuvas quanto na seca. A situação, no entanto, teria chegado ao limite com o abandono das caçambas no local.

Prefeitura

Em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura informou que as caçambas devem permanecer na Rua Rafael Defina até o fim desta semana, prazo estipulado para que a administração municipal, a Polícia Ambiental e a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) façam um acordo para a destinação final do entulho.

Fonte: G1





Deixe seu comentário